Grafite Traz Nova Identidade A Cenário Urbano da Cidade

Uma explosão de cores chama a atenção de quem passa pela Almirante Barroso

 

Quem passa por um dos principais corredores viários de Belém vem se surpreendendo com uma intervenção artística feita em um muro de cerca de 100 m², na Avenida Almirante Barroso, próximo à Travessa Doutor Freitas. A obra em grafite do artista paraense And Santos chama a atenção de pedestres e demais transeuntes, que podem admirar a criatividade e o colorido intenso dos desenhos que deram mais vida e uma nova identidade ao cenário urbano da cidade.

O grafite foi uma contribuição do Serviço Social da Indústria (SESI) para a revitalização do espaço onde ficam localizados o Teatro do SESI e uma de suas unidades de atendimento ao público. Segundo o diretor regional do SENAI e superintendente do SESI no Pará, a ideia foi criar um painel que pudesse trazer mais bem-estar visual para quem trafega no perímetro. “O SESI existe para trazer qualidade de vida ao trabalhador e às comunidades por meio de ações de educação, esporte e cultura. Esse mural representa muito bem o que é a nossa entidade e traduz toda a alegria, a arte e a beleza que existem em nosso Estado”, explica Lemos.

O grafite traz homenagens as expressões culturais através das artes cênicas, dança, esporte e lazer com mistura de elementos regionais em tons vibrantes e formas geométricas, numa explosão de cores que já são características do trabalho desenvolvido pelo artista visual And Santos, natural do município de São Caetano de Odivelas, fato que influencia diretamente a estética dos seus grafites. Ele conta que viaja por diversos lugares, levando sempre sua arte mesclada com os costumes de cada região. “Essas intervenções artísticas ocorrem em ambientes públicos urbanos e interagem diretamente com os indivíduos, onde há intensa circulação de pessoas e diversidade cultural. Dessa forma, os cidadãos acabam se deparando com a arte. Essa interação se dá naturalmente enquanto se desloca pela cidade e se apropria das obras dessa galeria ao ar livre”, ressalta And.

O artista levanta a bandeira do grafite como uma intervenção artística e cultural fundamental nos espaços urbanos. “Minhas obras foram influenciadas pela estética realista e surrealista no meio da arte plástica e do grafite. Tenho participado de várias atividades como; projetos sociais, oficinas, exposições, coletivos de pintura, música e grafite, Educart, palestras e debates sobre expressões visuais. Tive participação em uma das maiores exposições ao ar livre ‘Cowparade’, realizada em Belém do Pará. Participei da “VII Bienal de Cultura Lusófonas em Portugal” e no ‘Fórum de Artes Contemporânea em Odivelas-Portugal’”, destaca o artista.

 

O artista

Anderson José Favacho dos Santos, o And Santos, é um artista autodidata que atua no cenário nacional desde a adolescência. Em meio a sprays, tintas e pincéis, transforma fachadas de comércios, barcos de pesca, paredes e muros, em verdadeiras galerias a céu aberto, cheias de histórias nascidas da vivência pessoal, das tradições populares e outras percepções artísticas.

Ao longo da carreira, acabou criando sua própria identidade, a qual dá o nome de “Odivelismo”, por se basear em seu próprio regionalismo, com a valorização da cultura do caboclo paraense e o meio natural em que ele vive, aliando seus valores odivelenses à busca constante pelo aprimoramento de suas técnicas, por meio de estudos e de sua relação ontológica e etnográfica com seu cotidiano.

O artista tem pinturas em diversas cidades paraenses, com telas também em estados brasileiros como Amapá, Ceará, Goiás, São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina.

 

Crédito das fotos: Toninho Júnior

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui