O Amostraí é traz a possibilidade de diversão saudável, mas também para gerar recursos ao Casarão do Boneco para que este espaço continue de portas abertas. O evento apresenta espetáculos teatrais e contações de histórias, sempre no segundo sábado de cada mês, com a finalidade de juntar públicos diversos, de forma acessível e gerar convivência em torno da apresentação cênica, por isso prezamos por encenações sem restrição de público e não há pagamento para o ingresso, sugerimos que o visitante Pague Quanto Puder na saída.

O grupo Folhas de Papel, com os artistas Aj Takashi, Assucena Pereira e Tais Sawaki, apresentará a contação de história “Os inigualáveis hermanos Silva e o circo provisório”, uma apresentação que se passa dentro de um circo criado, através de números de mágica, dança, acrobacias, periculosidade e adivinhação, por 3 irmãos. Neste trabalho, o grupo está sempre em construção e desconstrução do que quer falar e fazer, utilizando as linguagens do palhaço, circo e teatro, buscando uma relação direta com as pessoas, trazendo-as para dentro do circo, onde as mesmas também se tornam parte dessa grande lona.

A Companhia Hilo Rojo é uma equipe de trabalho cênico, do Chile, que cria obras que contam histórias, traduzindo e expressando as experiências do corpo, explorando as possibilidades coreográficas do gesto. Hilo Rojo dialoga permanentemente entre a tradição e a contemporaneidade chilena, contribuindo para a tarefa de construir e atualizar a memória histórica popular. A perspectiva da mulher é frequentemente o olhar a partir do qual as obras são trabalhadas, tornando visíveis as realidades sem se concentrar no panfletário.

No Amostraí, duas obras da companhia chilena serão apresentadas: Gravitar, com Camila Guerrero, que é um espetáculo que mistura o ofício do “Chinchin” (instrumento patrimonial do Chile) com a Dança Contemporânea. Esta investigação está inspirada em experiências pessoais da intérprete e busca plasmar um constante gravitar de emoções, frustrações, aprendizados, viagens, alegrias, encontros e desencontros ocasionados pela decisão de querer aprender a tocar este instrumento patrimonial, em um contexto onde este exercício é predominantemente masculino e de raízes familiares.

Em Hipotônico, com Paola Cortes, é proposto uma corporalidade que investiga, com a linguagem da dança contemporânea, as possibilidades de deslocamento e expressão dessa condição hipotônica dos corpos, uma diminuição no tônus muscular que causa dificuldades para as ações cotidianas, como ficar em pé e em movimento. Os contrapontos entre fragilidade e força, peso e leveza, dureza e suavidade são investigados, em uma transição que começa na horizontalidade até atingir a verticalidade.

E no encerramento da programação, o grupo In Bust Teatro Com Bonecos, um dos habitantes do Casarão do Boneco, apresenta o espetáculo Pinóquio, onde a história do boneco de madeira que, por merecimento, se transforma em menino de verdade, vem à cena no estilo do grupo, com muito bom humor e misturando atores e bonecos. No elenco, os atores manipuladores, Adriana Cruz e Paulo Nascimento, com operação de sonoplastia de Dandara Nobre e assistência de produção de Cristina Costa.

PROGRAMAÇÃO
Contação de História: “Os inigualáveis hermanos Silva e o circo provisório” – Grupo Folhas de Papel
Histórias dançadas: Gravitar e Hipotônico – Companhia Hilo Hojo (Chile)
Espetáculo: Pinóquio – In Bust Teatro Com Boneco.

Serviço
AMOSTRAÍ – Casarão do Boneco (Av 16 de Novembro, 815. Batista Campos. Belém-PA) – Dia 14 de Março de 2020, às 18h . Ao sair, PAGUE QUANTO PUDER.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui