O grupo, ao qual Lúcio Vale está sendo acusado de pertencer, fez as supostas fraudes atuando em programas do Ministério da Educação, inclusive nas verbas destinadas a merenda escolar. De 2010 a 2017 os fraudadores ganharam R$ 39 milhões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui