O que chama atenção é que as prefeituras mais ricas do estado estão na relação das caloteiras. Destas, só a de Belém está em dia com seus compromissos, o resto, como as de Ananindeua, Santarém, Parauapebas, e Marabá não pagam ninguém. Na outra ponta, na relação dos adimplentes, estão prefeituras pobres e com pouca arrecadação, como Trairão, Piçarra e Tucumã.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of