A OAB-Pa mandou para Altamira dois de seus dirigentes para acompanhar as providências relacionadas à liberação dos cadáveres dos presos e dar assistência às famílias dos mortos na luta entre facções, muitas das quais se deslocaram do interior de Altamira e até de outros municípios.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of