O presidente da Academia Paraense de Letras, Alcyr Meira, é um lutador em defesa da entidade. Como o prédio da João Diogo não tinha mais condições de receber os acadêmicos conseguiu o plenário da OAB e levou para lá as reuniões da APL. A primeira e a segunda reunião, realizadas este mês, tiveram 12 participantes. Na terceira reunião, feita ontem, esse número caiu para cinco.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of