O presidente da Academia Paraense de Letras, Alcyr Meira, é um lutador em defesa da entidade. Como o prédio da João Diogo não tinha mais condições de receber os acadêmicos conseguiu o plenário da OAB e levou para lá as reuniões da APL. A primeira e a segunda reunião, realizadas este mês, tiveram 12 participantes. Na terceira reunião, feita ontem, esse número caiu para cinco.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui