A Cargill, que já tem um terminal para embarque de soja em Santarém, pretende criar um segundo, desta vez em Abaetetuba, próximo à cidade. Para isto a empresa já comprou um terreno de 40 hectares, na ilha de Urubuéua. A iniciativa custará cerca de R$ 700 milhões e está tendo uma grande resistência por parte de entidades e grupos de defesa do meio ambiente, liderados pelo Padre Adamor. A alegação é que o empreendimento atinge as terras do povo Quilombola.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of