O anúncio do movimento surpreendeu a população, até porque ninguém sabia o motivo da paralisação. Ontem, à tarde, o advogado Mario Tostes, que defende o Setransbel, tentava conseguir uma liminar na Justiça do Trabalho que garantisse, pelo menos, a circulação de 50% da frota de ônibus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui