A Delegacia de Meio Ambiente luta com uma grave dificuldade: não tem onde deixar os animais que apreende. Aliás, não há, no estado, nenhum lugar, quer federal, estadual ou municipal, para receber os animais, domésticos ou não. Em consequência dessa situação criada pelas recomendações do Ministério Público, que manda recolher animais, a maioria cães e gatos, que estavam em poder de “acumuladores”, pessoas com um tipo de doença psicológica que atinge quem guarda animais ou qualquer tipo de objetos, os animais ficam sem destino certo.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of