Enquanto sucedem-se as reuniões entre familiares de militar da PM e o governo em busca do fim do movimento que mantém os militares aquartelados, mais um batalhão adere ao aquartelamento. Desta vez foi o de Parauabepas, que se soma ao da Assis de Vasconcelos, Icoaraci, Ananindeua, Castanhal e Abaetetuba.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui