A Academia Paraense de Letras continua envolta em grave crise financeira. O dinheiro que esperava receber do Projeto Monumenta, através da Prefeitura, está difícil de sair, aliás, tem poucas chances de chegar à tesouraria da APL. Por isso, já há um movimento na entidade para que os imortais procurem o governador Helder Barbalho para ver se ele arranja os R$ 200 mil tão esperados para a restauração de sua sede.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui