Quando era candidato ao governo e no dia em que houve em Belém 14 mortes violentas, o então candidato Helder Barbalho usou a TV para dizer que aqueles eram números de um país em guerra e, na época, destacou as 19 mortes de militares da PM, criticando Simão Jatene por ter criado um gabinete de crise, destacando que a hora era de mostrar a força do governo que teria que exibir poder na frente da bandidagem. E finalizou recomendando que Jatene aceitasse a Força Nacional e a federalização da segurança do estado.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of