O volume de vendas para o Dia das Mães, o segundo para o comércio depois do Natal, ainda não está entusiasmando os lojistas. Ainda é considerado aquém do que era o esperado. A esperança é que os negócios cresçam até a véspera do domingo. Este ano vai se repetir uma tendência nas datas promocionais. Nada de presentes caros. As mães ganharão roupas, sapatos e celulares.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui