O Remo considera-se asfixiado pela Justiça do Trabalho. Pelo menos foi isso que o presidente do clube deu a entender na reunião com os Conselheiros. O Remo já pagou cerca de R$ 20 milhões de dívidas trabalhistas nestes últimos 10 anos. Já teve as quotas de patrocínios do Banpará e da Funtelpa bloqueados e da renda do jogo de ontem com o Independente, o juiz que tem as reclamações contra o Remo, juntadas na Vara que comanda, mandou apartar 30% da mesma e recolher o valor na JT.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of