A recuperação da ponte que foi atingida por uma balsa no governo Simão Jatene foi paga pela seguradora da embarcação que pertencia a uma empresa grande, a Companhia de Navegação da Amazônia. O conserto custou R$ 80 milhões, pagos integralmente ao estado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui