Portanto, todo este trabalho da Polícia, do Ministério Público e da Procuradoria Geral do Estado, que busca processar a empresa de navegação é de uma inutilidade total. Ou seja, será muito trabalho para nada. Aliás, a entidade nacional que reúne os produtores de óleo de palma já publicou uma nota dizendo que o carregamento da balsa é de responsabilidade do comprador de resíduos de dendê produzidos pela indústria de óleo de Palma de Moju.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui