Depois da posse do presidente Jair Bolsonaro as invasões de propriedades rurais no estado, diminuíram, mas não acabaram como esperava o presidente da Faepa, Carlos Xavier. Ele insiste na teoria de que não há motivos para invasões de terras no Pará, onde, segundo a Faepa, há 200 mil lotes disponíveis para a reforma agrária.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui