O Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), divulgou na sexta-feira (22), a lista de espetáculos selecionados para a 1ª Mostra de Teatro “Nilza Maria”. O evento será realizado ainda este mês, entre os dias 27 e 31, em quatro espaços públicos: Teatro Waldemar Henrique, Teatro Gasômetro, Anfiteatro do Gasômetro e Coreto do Parque da Residência.

Uma curadoria designada pela pasta, composta por profissionais com experiência comprovada na área, avaliaram os materiais enviados pelos artistas e dos 54 grupos inscritos, e escolheu 16 espetáculos:

Cada qual no seu barrilCia. dos Notáveis Clowns
Mukt Paier – Pés LivresDireção: Ysmaille Ferreira
Um homem sem títulosLeonel Ferreira
A menina que dá com a cara nas paredesDireção: Otávio Freire
A Mário Quintana com ternuraGilberto Andrade
MarahuCia. de Teatro Madalenas
Eu mulheresColetivo Jambuzada
Kaik, internamenteCia. de Teatro ATorres
Guerra ao horrorGrupo Teatro Variete
Viva o circoCia. Foskaluz
A pena e a leiTroupe Vira Rumos
Sorteio de contosCia. Sorteio de Contos
Tremilikes, a bruxa do futuroCia. Sete da Arte
O jardim de Alice
Projeto Camapú

A 1ª Mostra de Teatro Nilza Maria de Teatro vai reunir uma amostragem do foi produzido pelos grupos de Belém e região nos últimos anos. Em Belém, proponentes de diversos bairros dão à mostra um tom democrático e garantem a diversidade cultural da cidade. São Braz “Um Homem sem Título”, Cabanagem – “Eu Mulheres”, Terra Firme – “Menina Que Dá Com a Cara Na Parede”, Sacramenta – “A Mário Quintana Com Ternura”, Telégrafo – “A Pena e a Lei”, Marco – “Sorteio De Contos”, Canudos “Marahu”, Pedreira – “Cada Qual No Seu Barril”. Além disso, mais dois municípios estão representados: Ananindeua com “Mukt Paier”; e Castanhal com os espetáculos “Kaik Internamente”, “Tremilikes, a Bruxa do futuro”, “Guerra ao Terror” e “Viva o Circo”.

Os selecionados receberão uma remuneração, a nível estritamente de ajuda de custo, para a montagem do espetáculo no valor de R$ 1.500,00. A Secult espera que a iniciativa traga de volta a efervescência das mostras de teatro que a cidade já teve nos anos 80 e início da década de 90, quando o público era enorme e as mostras eram protagonizadas pelos próprios atores. “Ver a produção de outros artistas é extremamente importante para o aprimoramento da classe e deleite do público. A ideia é que todos os anos essa mostra sejae, assim, voltemos a comemorar o Dia Mundial do Teatro, celebrado no dia 27 de março”, diz o diretor de Artes Cênicas da Secult, Adriano Barroso.

Homenagem – A 1ª Mostra de Teatro vai homenagear Nilza Maria, atriz paraense de 96 anos de idade, sendo 70 dedicados à arte de interpretar. Nilza iniciou sua trajetória artística pelas tradicionais novelas de rádio, o veículo de comunicação mais popular do país entre os anos 40 e 50. Enquanto os folhetins radiofônicos faziam sucesso no Brasil, em Belém não era diferente e Nilza Maria estava lá, como intérprete pioneira na arte dramática daqui. Depois do rádio, ela se apaixonou pelo cinema e pelo teatro e chegou ao século XXI como ícone dos palcos no Pará. Além desta justa homenagem, a Secult também irá premiar com troféus, 20 artistas que estão na luta pelo teatro há muitos anos, nas seguintes categorias:

Conjunto da obra

Natal Silva
Geraldo Salles
Henrique da Paz
Paulo Santana
Alberto Silva Neto
Salustiano Vilhena
Anibal Pacha
Astrea Lucena
Otavio Freire
Prêmio Especial Nilza Maria

Espaços de Resistência

Casa da Atriz
Casa Cuíra
Casarão dos Bonecos
Casa dos Palhaços
Espaço das Artes
Reator
Projeto Camapu
Espaço Ribalta
Espaço Atores em Cena
Teatro de Apartamento

De acordo com a secretária de Estado de Cultura, Ursula Vidal, durante a 1ª Mostra, também será lançado um edital de pauta livre e salas de ensaio, abrindo, gratuitamente, os espaços da Secult aos artistas. “Nossa intenção é lançar em 2020 um edital de fomento – para montagens e circulação – e um edital para quem mantém seu próprio espaço, envolvendo todas as linguagens e todas as regiões do Estado”.

“Estamos fazendo escutas da área cultural em Santarém e em abril chegaremos a Marabá e Breves, com o Governo Por Todo Pará. Precisamos ouvir esses fazedores de cultura que, por tanto tempo, foram invisibilizados por uma política de governo que não os contemplava. A gente quer construir juntos e transformar a resistência de muitos, na existência de todos”.

Programação:

27 de março (quarta-feira)

19h – “Viva O Circo” (Cia. Foskaluz). Local: Teatro Gasômetro

20h30 – “A menina que dá com a cara nas paredes”, com Gláucia Pinto. Local: Teatro Waldemar Henrique.

28 de março (quinta-feira)

17h – “Guerra ao Horror” (Grupo Teatro Variete). Local: Teatro Gasômetro

19h – “Mukt Paier- Pés Livres” (Direção: Ysmaille Ferreira). Local: Teatro Gasômetro

20h30 – “Kaik, internamente” (Teatro ATorres). Local: Teatro Gasômetro

29 de março (sexta-feira)

17h – “A Mário Quintana com ternura” (Gilberto de Andrade). Local: Teatro Gasômetro

19h – “Um Homem Sem Títulos” (Leonel Ferreira). Local: Teatro Waldemar Henrique

20h30 – “Eu mulheres” (Coletivo Jambuzada). Local: Teatro Waldemar Henrique

30 de março (sábado)

10h – “O jardim de Alice” (Projeto Camapú). Local: Teatro Gasômetro

11h30 – “Sorteio de contos” (Cia. Sorteio de Contos). Local: Anfiteatro Gasômetro

20h30 – “A pena e a lei” (Troupe Vira Rumos). Local: Teatro Waldemar Henrique

31 de março (domingo)

10h – “Tremilikes, a bruxa do futuro” (Cia. Sete da Arte). Local: Anfiteatro Gasômetro

11h – “Cada qual no seu barril” (Cia. dos Notáveis Clowns). Local: Teatro Gasômetro

19h – “Marahu” (Cia. de Teatro Madalenas). Teatro Waldemar Henrique

20h – Entrega de prêmios aos homenageados e lançamento oficial dos editais de Pautas Livres e salas de Ensaios. Local: Teatro Waldemar Henrique

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of