A última vez que oficiais e praças da PM foram acusados de extermínio, passaram-se anos para serem levados a julgamento. Os processos passaram em mão de juízes por quase 10 anos porque os magistrados, a quem as ações eram encaminhadas, juravam suspeição. Finalmente, ao cair em mãos do titular da 2ª Vara do Tribunal do Júri da Capital, Moisés Flexa, os acusados foram julgados e condenados por crimes de homicídios, extorsões, assaltos, tal e qual os cometidos por este grupo, também da PM, que já está no Presídio Anastácio das Neves.

#grupodeexterminio #policiamilitar #moisesflexa

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of