As vísceras bovinas deixaram de ser comida de pobre há muitos anos. Da classe média em diante, ninguém comia bucho, fígado e bobó. Em Marabá, dos bois abatidos para serem trazidos pela Paraense Transportes Aéreos, as vísceras eram jogadas fora. Até que as tripulações vissem uma maneira de aumentar seus ganhos. Traziam as vísceras e as vendiam para um marchante da Estrada Nova que abatia bois do outro lado do rio Guamá.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of