As vísceras bovinas deixaram de ser comida de pobre há muitos anos. Da classe média em diante, ninguém comia bucho, fígado e bobó. Em Marabá, dos bois abatidos para serem trazidos pela Paraense Transportes Aéreos, as vísceras eram jogadas fora. Até que as tripulações vissem uma maneira de aumentar seus ganhos. Traziam as vísceras e as vendiam para um marchante da Estrada Nova que abatia bois do outro lado do rio Guamá.

Artigo anteriorDemora
Próximo artigoSalvem

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui