O Festival Latinidade encerra 2018 num fim de tarde na beira do rio, com muito som e emanando vibes positivas pra 2019. O ingresso custa 1 kg de alimento não perecível ou R$ 10,00, entregues na portaria do Marina Amazônia Legal, neste domingo, 30, o último do ano, a partir das 16h30.

Festa dançante em clima de pré réveillon, na beira do rio. É o mínimo que oferece o encerramento da segunda edição do Festival Latinidade, neste domingo, 30 de dezembro, com os shows de Bruno Benitez e de Jeff Moraes. O evento inicia às 16h30, no Espaço Marina Amazônia Legal, o antigo Porto de Marés (Na Av. Bernardo Sayão entre Timbiras e Caripunas). O ingresso custa 1kg de alimento não perecível ou R$ 10,00, na bilheteria.

Em duas edições realizadas, 12 artistas diferentes já se apresentaram no Festival Latinidade, cujo formato itinerante já passou por teatros, casas noturnas e espaços públicos, sempre apresentando a diversidade dos gêneros musicais latinos e a influência da música latina no Pará e suas ramificações. O projeto conta com apoio da prefeitura de Belém, através da lei municipal de Incentivo a cultura Tó Teixeira, e patrocínio da universidade da Amazônia (UNAMA), e realização da MM Produções.

Jeff Moraes (Foto: Divulgação)

Para encerrar a segunda edição, o festival oferece ao público duas atrações que misturam ritmos quentes e contagiantes em seus repertórios e propostas autorais. Uma delas traz toda a energia das batucadas em ocupações artísticas de praças da cidade. Foi a partir daí que Jeff Moraes ganhou os palcos com um trabalho voltado à música brasileira.

O show no Latinidade traz sua apresentação afro-amazônico já reconhecida pelo público paraense, pela mistura da Amazônia negra e das diversas influências sonoras da música negra Brasileira. O cantor une a essa sonoridade, uma performance de palco contagiante, expertise que traz de sua formação nas artes cênicas.

Já no show “Miscigenado”, Bruno Benitez mostra ao público o repertório do álbum homônimo, repleto de sonoridades amazônicas e latino americanas. Carimbó, lambada, salsa, candombe, tecnobrega, tango, cúmbia, entre outras misturas estão neste segundo disco do músico, que chega ao público por meio de uma bem sucedida campanha de financiamento coletivo.

O disco teve produção musical de Félix Robatto, Lenilson Albuquerque e Daví Benítez, parceria com Cássio Lobato, Allan Carvalho e Ronaldo Silva (compositores), e participação de inúmeros músicos, com destaque para a percussão do Trio Manri e Bandoneón, de Martin Mirol.

Já disponível em todas as plataformas digitais, esse disco revela as origens musicais e genéticas do músico, filho do compositor, cantor e multi-instrumentista uruguaio, Daniel Benitez, criado em Belém, em meio à diversidade musical que a cidade oferece. Atua como músico profissional, cantor e guitarrista, desde os 15 anos.

Serviço
Festa de encerramento da segunda edição do Festival Latinidade, dia 30 de dezembro, com shows de Bruno Benitez e Jeff Moraes.
A partir das 16h30, no Espaço Marina Amazônia Legal – Na Av. Bernardo Sayão entre Timbiras e Caripunas (antigo Porto de Marés).
Ingresso pode ser trocado por 1kg de alimento não perecível ou R$ 10,00, na bilheteria.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here