Humanamazônia retrata as pessoas e suas paisagens amazônicas

Exposição visual do fotógrafo Rao Godinho segue até fim deste mês em Lisboa

0
Humanamazônia, exposição visual do fotógrafo Rao Godinho

Quando falamos da Amazônia, a primeira referência é a floresta, às vezes, os animais. Raramente o ser humano é retratado como elemento presente, mesmo que haja uma população tão diversa e rica em peculiaridades. “É um projeto que não só não nasceu projeto, como sempre existiu, o humano sempre esteve aqui. É um projeto infinito que me leva a lugares de afeto, reais ou abstratos, seja por lugares físicos, memórias e pessoas”, diz Rao Godinho, fotógrafo autor do projeto HUMANAMAZÔNIA, que recebeu chancela da Embaixada Brasileira em Lisboa, e está em exposição na capital portuguesa até 28 de novembro, na galeria da livraria Sá Costa.

A mostra abriu no último dia 13, trazendo fotos premiadas em São Paulo e Nova York. “Tomar essas pessoas como algo menos importante dentro desse ecossistema é ignorar a própria selva, o próprio rio. Há uma simbiose impressionante com a floresta. Essa não-relação é devida à dissociação da humanidade à natureza, como se fôssemos ‘menos naturais’. Diferentemente das pessoas das grandes cidades, o povo amazônico não se vê separado da natureza. Ir atrás das peculiaridades da vida do ribeirinho, do ‘caboco’, dessa ‘outra estética’, é buscar entender mais a fundo o que é a Amazônia”, diz Rao.

Nascido e criado em Belém do Pará, Rao começou seu interesse pelas artes ainda na infância, “cresci numa casa onde a arte é muito presente”, diz. Desde criança ficava encantado, viajando com as imagens do Luiz Braga, que retrata o humano amazônico impecavelmente, e desde o início é uma de suas maiores influências. E completa: “a busca pelo humano, pela vida, é minha maior inspiração. A estética amazônica me encanta, me motiva e consegue extrair o que há de mais nobre no meu olhar e no meu coração, principalmente por eu mesmo ser mais um ribeirinho pulando no rio”.

O fotógrafo
-Exposições no Rio de Janeiro, Pará e Santa Catarina (Brasil) e Lisboa (Portugal);
-Prêmios: World Water Day 2012 (Nova York), “O fim dos clicks?” 2012 (Museu da Imagem e do Som – Campinas – São Paulo), #BolaBR Instagrambrasil 2015 (36 mil likes), duas fotos selecionadas no Salão Nacional de Fotografia Pérsio Galembeck – 08/15, uma foto selecionada para o Salão Nacional de Fotografia de Araraquara – 07/16, foto usada pelos Correios em selo comemorativo aos 400 anos de Belém, fotos selecionadas no concurso ECOfoto 2017: Vivências e experiências profissionais nas áreas de Ciências Humanas e Sociais (Rio de Janeiro).
-Publicação na VIB – Very Important Brazilians 07/2015 e 03/2016 (Alemanha) revista sobre brasileiros importantes, publicações na Revista da Azul de 10/2015 e 07/16, Capa do site METRO Jornal 09/17. Publicação na revista polonesa Podroze de 08/18
-Fotógrafo parceiro da rede Slow Food Internacional e ONG Iacitatá – Amazônia Viva
-Atualmente trabalhando com ensaios e decoração

Serviço
Exposição HUMANAMAZÔNIA, em Lisboa até 28 de novembro, na galeria da livraria Sá Costa. Entrada livre.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here